Página Inicial   >   Colunas

CRÔNICAS FORENSES A Coincidência

02/07/2013 por Roberto Delmanto

 

O publicitário, meu ex-cliente, além de grande competência profissional, estava sempre de bom humor, alegre e brincalhão. Tinha, entretanto, um comportamento irônico que, por vezes, incomodava as pessoas.

 

Quando o escrivão de polícia, meu amigo há muitos anos, perguntou-me se conhecia alguém a quem pudesse recomendar sua única filha, recém-formada em publicidade e a procura de seu primeiro emprego, lembrei-me do publicitário, diretor de uma grande agência. Telefonei-lhe, recomendando-a, e ele se prontificou a recebê-la, tendo eu comunicado o fato ao pai, que me agradeceu.

 

Algum tempo depois, o escrivão me telefonou, reclamando que a filha não tinha sido bem tratada pelo publicitário. Contou-me que este, além de não lhe ter arrumado sequer um estágio, com ironia, perguntara à moça há quanto tempo o pai era meu amigo, quanto ganhava e se era comum escrivão e advogados criminalistas terem amizade. Embora aborrecido com o comportamento do ex-cliente, preferi nada lhe falar.

 

Cerca de um ano após, o publicitário me procurou. Envolvera-se em grave acidente de trânsito com vítimas e tinha sido intimado a depor na polícia. Quando me mostrou a intimação, verifiquei que, por extrema coincidência, o caso estava correndo na Delegacia em que o escrivão meu amigo trabalhava e o inquérito a ele fora distribuído.

 

Contei, então, ao publicitário que o escrivão era o mesmo a quem eu lhe recomendara a filha e que ele havia reclamado comigo da forma irônica e deselegante como a tratara. O cliente ficou branco, dizendo-me que não se lembrava de assim ter agido e mostrando-se preocupado com uma possível vingança do escrivão.

 

Este, por sorte, não ligou o nome do intimado ao publicitário, não percebendo tratar-se da mesma pessoa e nada de anormal ocorreu durante o andamento do inquérito...

Comentários

BEM-VINDO À CARTA FORENSE | LOG IN
E-MAIL:
SENHA: OK esqueceu?

ROBERTO DELMANTO

Roberto Delmanto

Advogado criminal, é autor dos livros Código Penal Comentado, Leis Penais Especiais Comentadas,
A Antessala da Esperança, Causos Criminais e Momentos de Paraíso - memórias de um criminalista, os três primeiros pela Saraiva e os demais pela Renovar.

EDIÇÃO DO MÊS

Reforma Previdenciária - Importantes Reflexões

NEWSLETTER

Receba nossas novidades

© 2001-2016 - Jornal Carta Forense, São Paulo

tel: (11) 3045-8488 e-mail: contato@cartaforense.com.br